Postado por : Joathã Andrade segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

2011-09-29---galhada-em-flor-encima-de-banco-(5)Vivo um desatino .


Vivo uma vida pequena de tão pequena que chega a sumir.


Vivo para nada e o nada vive em mim.


Vejo o Bem-te-vi  em seus preparos de partida .


Olho pela  janela  e vejo o rebuliço na vida .


Olho  em meu quarto e vejo uma estante de  varias vidas, e seus habitantes fantasiosos.


Vivo uma fantasia sem vida, de tanta farsa que chego a cair.


Deixe seu comentário:

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Leitores.

- Copyright © O Leitor Sórdido - Joathã Andrade - Powered by Blogger -